segunda-feira, 5 de abril de 2010

Eu não falo de dor,
eu falo da estranha sensação que é não sentir nada.

Nenhum comentário: