quarta-feira, 24 de março de 2010

18 dias

"tada vez que caio e escondo os meus cometas pra não enlouquecer...
E acho o preço de cada gesto ameno...
E até posso cantar com alegria...
A nuvem de fumaça quando vai,
traz medo em tantas cores... E revela outros amores...
e agarro os meus cometas pra não enlouquecer...
e as velhas formas de brincar não passam,
não podem passar..."



Nenhum comentário: