sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

acho que sempre quis...

04:22 da manhã.
não sei se queria estar levemente alcoolizada,
talvez isso me fizesse desmaiar mais rápido.
minhas noites tem sido em sua maioria tranquilas,
parece que as coisas que buscava finalmente estão acontecendo.
e eu sabia que ficaria me sentindo assim.
nem quero pensar se estou sendo ingrata demais,
acho que nessa época do ano não é legal, sabe.
mas é isso. vai ser assim... mesmo sabendo que tudo muda.




"Ele mantém a cabeça ocupada, como se assim evitasse a doença do amor. Para não pensar no que já lhe tomou todo o corpo. E assim se divide em dois. Dois ou mais. Nunca está inteiro. Nunca está. Como se já se tivesse ido também. Mas há uma dor em suportar sua própria ausência. O que lhe parecia remédio agora dói. E não cura."

Nenhum comentário: