segunda-feira, 2 de novembro de 2009

do que eu chamo de vida


Um dia, você se dá conta,
pelo menos um pouco, do maior tesouro que poderia receber: a Vida!
Aí, você sente uma súbita vontade de esclarecer, correr do que te faz mal,
do que te enche de mágoa.
Também sente-se culpada, por achar que pode estar reclamando demais,
do rumo que a sua vida tomou.
Quando no entanto, ela só está assim,
por causa das escolhas que você mesma fez.
Quando isso acontece, você certamente sente-se uma idiota,
ingrata, escrota mesmo...
Mas a melhor parte, é que depois disso tudo,
você descobre que continua aqui,
e que isso é maravilhoso...
Então você fica feliz, muito feliz, por ainda estar viva.

Nenhum comentário: