domingo, 22 de novembro de 2009

de tanto insistir.

'porque não mereço a quase paz,
porque não me submeto mais.
Eu deixo e sigo.'



De tanto tentar, de tanto insistir pra que isso acabe,
de tanto me amargurar cada dia mais,
de tanto me envenenar sempre mais um pouco,
de tanto querer tua ausencia,
de tanto lutar pra te matar aqui dentro,
veja bem, meu caro...
Eu vou acabar conseguindo.
E por mais que me doa,
já é tarde demais.

Um comentário:

Nany Damasceno disse...

hurrum, vai sim. (L
Lhe amo MINHA PEQUENA.

'vai, me diz o que é o sufoco, que eu te mostro alguém afim, de te acompanhar...'
lembra? vai ser sempre assim tá?