segunda-feira, 5 de outubro de 2009

cápsula

E cada palavra tem o efeito de uma bomba.
Partindo de agora, não resta mais nada.
Só aquilo que eu faria, em último caso, aquela última cartada.
Não quero aprender o que vou ter que esquecer, nunca mais.
E é por isso, somente por isso, que vou antes.

Nenhum comentário: