quinta-feira, 8 de outubro de 2009

abrigo... suanam

Acordei há algum tempo,
geralmente quando o dia se encontra assim, 'ameno', eu penso bastante, mais que o normal.
Chequei algumas coisas, limpei o quarto, e aquela sensação de ter algo preso à garganta não me abandonava. Faz tempo que ela não me deixa, tempo mesmo.
Por que será que embora eu lute, eu não consigo deixar de pensar nisso?
Por que será que embora eu saiba que tal decisão, vai me fazer comprar uma briga com bastante gente, meus amados, meus queridos, as únicas pessoas que são realmente importante pra mim. Ainda assim, isso não me sai mais do pensamento?
Por que será que na vida, às vezes, a gente se depara com uma situação dessas?
Por que será que embora eu pese as coisas, é a única saída que encontro?
Por que esses 'últimos meses' não podem ser tão agradáveis, pra mim, como eu gostaria?
Tenho pensado muito num fato que aconteceu, na minha infância, e que agora, faz sentido demais.
Aqui já deve ter sido meu lar, em alguma parte da minha vida.
Mas infelizmente, hoje, não é mais assim.



Respirar, sobreviver... Até chegar àquela hora que tanto anseio.

Um comentário:

Diego Alves disse...

Só espero que não seja pra sempre... Preciso que não seja!