terça-feira, 30 de junho de 2009

do que não tem explicação

O pessimismo sempre me acompanhou. Confesso que muitas vezes fui fingida, dizendo aos outros: "Vai ficar tudo bem!", "Calma, vai dar certo!". Não no sentido falso da palavra, nem por acreditar que fosse o contrário. A verdade é que nunca 'exerci' o otimismo de maneira 'espontânea' ou o que quer que seja!

De todo modo, mesmo eu tendo esse meu jeito estúpido de levar as coisas, ainda existem pessoas que se preocupam como eu me sinto. Como eu estou. E, sinceramente, o que eu posso fazer é agradecer, agradecer muito. E dizer que esse coração entorpecido que bate dentro de mim, não vai esquecê-los jamais.

My good friends. I love you.

2 comentários:

Tifany Dimytria. disse...

não posso garantir os outros, mas eu vou estar do teu lado, mesmo que tu ache que não.
não importa o que eles digam... lembra?
agradecer? não, pra me estar completa a metade também teria que estar, logo...
queridíssima tu, pra mim.

Diego Alves disse...

"Nossa história de vida não se acaba como um rio, que desagua no mar. Como um simples desafio e de lá n irá voltar"

Não me importa minha vida se sigo com vc ao meu lado minha amgiga! te amo muito!

[referencia bibliográfica do aurélio a palavra dheyva: MEU PORTO SEGURO!