domingo, 8 de março de 2009

noite.

Ó noite onde as estrelas mentem luz, ó noite,
única coisa do tamanho do universo, torna-me,
corpo e alma, parte do teu corpo,
que eu me perca em ser mera treva e me torne noite também,
sem sonhos que sejam estrelas em mim,
nem sol esperado que ilumine do futuro.



Fernando Pessoa.




P.S: A noite tá simplesmente linda, o céu não tá estrelado, a lua não tá totalmente visível.
O que se tem é uma noite fria, pois já se anuncia uma provável chuva, mas principalmente cinzenta.
Como as coisas do mundo, como as pessoas ao meu redor, como eu me sinto, como me acostumei a ser,
como não sei mais ser de outro jeito e no fundo, acho que nem ligo. Mas se soubesse antes o que sei agora, provavelmente teria ido embora antes do final. Quem sabe à essa altura, eu tivesse tido uma outra chance. :)

2 comentários:

Victor Manfredine disse...

não viva com essas suposições menina. a vida é muito mais que isso. viva e pronto.
os erros edificam.
os acertos as vezes iludem.
...
a vida reserva sempre algo bom.
e pronto! =]

Sáh Oliveira disse...

"Deus escreve certo por linhas certas, torto é quem não entende". Creio que as coisas acontecem na hora e como deviam acontecer..
Saudade de você....