quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Nada Além...

Nada Além _ Frejat



Você não quer ver nada além do seu umbigo
E eu quero ver o que há depois do perigo
Você acha que ninguém sofre mais do que você
Talvez porque não saiba ao certo o que é sofrer

Ando pelas ruas cheirando a fumaça dos motores
Enquanto você fantasia suas dores de amores
Você não quer ter nada além
Que ninguém ensina nada a ninguém
Você não quer ver nada além
Que ninguém ensina nada a ninguém

Você não quer ver nada além do seu mundinho
E eu prefiro escrever meu próprio caminho
Você acha que ninguém sofre mais do que você
Talvez porque não saiba ao certo o que é sofrer

Você sonha ser princesa em castelos fabulosos
Enquanto eu vago na cidade entre inocentes e criminosos
Você não quer ver nada além
Que ninguém ensina nada a ninguém
Você não quer ver nada além
Que ninguém ensina nada há ninguém

Fique com os seus bonsais, seus haicais, sua paz, suas flores,
seu jardim de inverno
Se isso é céu eu prefiro meu inferno
Porque você não quer ver nada além
Que ninguém ensina nada há ninguém
Você não quer ver nada além
Que ninguém ensina nada há ninguém!



...




Ai ai ai... Não quer nada além! ;/

2 comentários:

Srta Oliveira disse...

"E eu quero ver o que há depois do perigo"

Diego Alves disse...

todo mundo pensa q sofre mais sempre eh assim e sempre vai ser a pessoas q perdem um jogo e diz q se sente a pessoa pior do mundo, outras quebram a unha e diz q a vida acabou
imagina entaum oq dizer de um pai q perde um filho? sociedade hipócrita!